O que é o DIP? Domingo da Igreja perseguida: cristãos brasileiros servindo cristãos perseguidos




Conscientizar a Igreja brasileira da perseguição aos cristãos é uma maneira de servir nossos irmãos e também de edificar os brasileiros em seu relacionamento pessoal com Deus. 

Uma celebração única, com milhares de pessoas estendendo-se do norte ao sul do Brasil em torno de um único propósito: servir cristãos perseguidos. Esse é objetivo do Domingo da Igreja Perseguida (DIP), realizado no Brasil desde 1988. 

Em pleno século 21, cerca de 100 milhões de cristãos enfrentam hostilidade e perseguição pelo simples fato de seguir a Cristo. Essa intolerância vem de várias fontes: governo, sociedade e até mesmo da família. Por causa de sua fé, esses irmãos enfrentam desde desemprego, exclusão da sociedade, expulsão do círculo familiar a interrogatórios, aprisionamentos, torturas e até mesmo a morte. 

O evento, idealizado pelo Irmão André (fundador da Portas Abertas) em 1987, relembra a “fundação” da Igreja Perseguida: Atos 4 marca o início da perseguição aos cristãos logo após a descida do Espírito Santo (domingo de Pentecostes), com a prisão de Pedro e João. 

Em 2014, em sua 26ª edição, 5.667 igrejas em todo o Brasil dedicaram o domingo 25 de maio para apresentar a causa da Igreja Perseguida e apoiá-la por meio de orações e ofertas. Além disso, o DIP também foi realizado nas igrejas em mais de onze países: Bolívia, Chile, Estados Unidos, Guiné Bissau, Uganda, Cabo Verde, Peru, Portugal, França, Alemanha e Japão. 

Neste ano, chamamos a atenção para a realidade dos cristãos no Afeganistão que é semelhante à de muitos irmãos no mundo muçulmano: as poucas pessoas que ouvem falar de Jesus e o aceitam como Senhor e Salvador são duramente perseguidas por essa escolha. Em 40 dos 50 países listados na Classificação da Perseguição Religiosa 2015, o extremismo islâmico foi a maior fonte de perseguição aos cristãos. 

Mesmo diante de um cenário tão urgente, somente um em cada dois mil evangélicos brasileiros tem conhecimento da causa da Igreja Perseguida. A Portas Abertas trabalha para que mais irmãos não apenas conheçam a situação dos cristãos perseguidos, como também se engajem no apoio a eles. Mas não podemos fazê-lo sem a sua ajuda. 

É por isso que, no Domingo da Igreja Perseguida (DIP) 2015, convidamos você a dedicar-se no serviço aos cristãos perseguidos no mundo muçulmano, a fim de fortalecê-los para que permaneçam firmes em sua fé e o seu testemunho sirva de inspiração para a conversão de muitos muçulmanos. 

Em países islâmicos, a Igreja é formada basicamente por dois grupos: os cristãos cujos ancestrais praticam o cristianismo há gerações; e os ex-muçulmanos, que são de origem islâmica, mas que abandonaram o islã e agora seguem a Cristo. Esses dois grupos sofrem forte perseguição por causa de Jesus: da família e comunidade; do governo e de líderes religiosos. 

Quando um muçulmano se converte a Cristo, muitas vezes tem de conviver com o desprezo de parentes, a quebra de vínculos afetivos, a rejeição e o isolamento social. E, em alguns casos, precisa até fugir de sua cidade, a fim de preservar a vida. 

O DIP 2015 tem como objetivo despertar a Igreja brasileira para essa realidade: como membros da mesma família de Cristo, encorajamos uns aos outros: nós daqui do Brasil aprendemos e somos inspirados pelo testemunho de irmãos do mundo muçulmano; eles, por sua vez, são fortalecidos e edificados na fé através de nossas orações e contribuições. Participe. 


NÓS E OS CRISTÃOS PERSEGUIDOS CONTAMOS COM VOCÊ! 

(Fonte: site Portas Abertas)